Museu de Arte Popular aceita os desafios da nova museologia para o século XXI

O Museu de Arte Popular – Lisboa está a realizar uma reedição do antigo Mercado da Primavera, neste fim-de-semana (15 a 17 de Abril).

“(…)Esperam-nos novos desafios… Considerado hoje como um museu documento, o estudo da colecção, nunca antes investigada é, porventura, o maior desses desafios. Uma colecção que, mais do que informar sobre a produção artística do povo, permite ilustrar não apenas uma tradição de estudos e coleccionismo que remonta aos finais do século XIX, mas também a instrumentalização da arte popular.

Queremos ocupar o lugar que nos pertence e erguer este espaço, este Museu, enquanto lugar de experimentação e fruição das diferentes expressões da cultura popular portuguesas, hoje. Queremos também romper com velhas hierarquias culturais entre centros e periferias. Pretendemos afirmar este museu enquanto centro de investigação e enquanto lugar de atractividade enfrentando os desafios da nossa sociedade actual como os da nova museologia para o século XXI.”

A Directora do Museu de Arte Popular
Arqª Andreia Galvão
in folheto da exposição “Os Construtores do MAP. Museu em Construção”

A "Capa de Honras" de Miranda do Douro
e algumas peças de olaria preta (serão "Barros de Bisalhães"?)

Dedicado a Trás-os-Montes


"Bonecos" em cerâmica

Expositores com diversos objectos

A Arqª Andreia Galvão é a actual Directora do Museu de Arte Popular
Fotos disponibilizadas pelo Dr. Carlos Gomes

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...